História da gravura é tema de exposição na Pinacoteca (SP)

N°.20170318

Por: Luciano Palumbo

Henry Chamberlain, Largo da Glória (foto divulgação/Pinacoteca)

A Pinacoteca de São Paulo apresenta a exposição Imagens para uma nação, sobre a história da gravura no Brasil. O objetivo da mostra é resgatar o período de introdução e desenvolvimento das técnicas gráficas no País, apontando os usos e desdobramentos ao longo do século 19, além de estabelecer um diálogo com a mostra de longa duração Arte no Brasil: uma história na Pinacoteca de São Paulo, que exibe parte do acervo permanente do museu. A exposição fica em cartaz até o dia 5 de junho.

As pesquisadoras Francis Melvin Lee e Marianne Farah Arnone assinam a curadoria, com coordenação de Valeria Piccoli, curadora chefe da Pinacoteca. Serão cerca de 100 obras distribuídas nas salas A e B, que ficam no segundo andar do edifício da Luz. A Pinacoteca prevê para abril a publicação de um catálogo em português com aproximadamente 100 páginas com textos e imagens das obras.

Em uma das salas da exposição estarão expostas as primeiras iniciativas de gravura do período colonial, a implantação oficial da imprensa em 1808, a produção dos primeiros gravadores luso-brasileiros (e após 1816, também franceses) e algumas das técnicas gráficas desenvolvidas no Império.

A segunda parte da exposição será composta por obras que vão explorar a produção gráfica realizada na segunda metade do século. A exposição apresentará publicações como livros, periódicos e catálogos que utilizavam a gravura para a reprodução de obras de artes. Será exposto também, um conjunto de estampas gráficas didáticas utilizadas pelos alunos da Academia de Belas Artes e que hoje compõem o acervo do Museu D. João 6o. Essas obras serão postas em diálogo com estudos de alunos da Academia como Henrique Bernardelli e Oscar Pereira da Silva.

Site: www.pinacoteca.org.br.

RCD Interna
RDC Hotels Home

Assine nossa newsletter

Verifique os dados digitados no formulário