Curitiba tem roteiro turístico do poeta Paulo Leminski

N°.20170827

Por: Claudio Schapochnik

Trecho do vídeo: Leminski e Gilberto Gil (fotos divulgação)

Quer conhecer uma Curitiba ímpar, com foco no poeta, músico, jornalista e publicitário Paulo Leminski Filho (1944-1989) e sua obra? Isto é possível graças à iniciativa do Instituto Municipal de Turismo da capital paranaense. Na semana passada, o Instituto e a Fundação Cultural de Curitiba lançaram um filme que explora o roteiro.

A apresentação é feita por Áurea Leminski, filha do poeta e curadora de sua obra. Para o filme foram selecionados alguns dos 30 pontos indicados pelo roteiro – construído por Eduardo Fenianos, com consultoria de Áurea, a irmã, Estrela Ruiz Leminski, e a mãe, Alice Ruiz –, considerados mais emblemáticos.

No vídeo, o espectador é convidado por Áurea a circular por seis pontos que marcaram a vida e memória de seu pai. “Ele tem uma história muito forte em Curitiba, já que ele transitava muito e vivia a cidade”, diz. “Revisitar nos faz perceber que a cidade permite uma viagem muita mais interessante do que a rotina permite.”

O vídeo tem seis minutos e 50 segundos e foi produzido pela equipe da Secretaria Municipal da Comunicação e Áurea Leminski, com apoio e música de Estrela Ruiz Leminski.

Vídeo apresenta roteiro turístico do poeta curitibano, apresentado Áurea Leminski

PONTOS TURÍSTICOS NO VÍDEO:

Biblioteca Pública do Paraná – local onde Leminski procurava livros de toda natureza, sobretudo de literatura estrangeira e os seus amados dicionários;

Teatro da Classe – na época foi apelidado como Teatro 13 de Maio. O local sediava o espetáculo Leminski Convida, em que vários artistas eram convidados pelo autor para participar;

Restaurante Bife Sujo – Restaurante tradicional da cidade, onde Leminski encontrava amigos e artistas da cidade. No restaurante também foi composta Nós Fumo, a única canção em parceria com a mulher, Alice Ruiz;

Academia Kodokan – Leminski treinava judô na academia, onde conquistou a faixa-preta e disputou diversos campeonatos. Foi um ponto de conexão com a cultura japonesa;

Casa do Pilarzinho – A segunda casa onde Leminski morou no Pilarzinho foi um local de grande produção. Também foi palco de encontro com grandes artistas brasileiros, como Gilberto Gil, Moraes Moreira, Gal Costa;

Pedreira Paulo Leminski – Apesar de não ter conhecido o tradicional espaço para shows da cidade, a pedreira é a coroação da sua obra em vida.

Para assistir ao vídeo, clique aqui.

RDC Unico Interna
Avianca OutubroTarifa

Assine nossa newsletter

Verifique os dados digitados no formulário