Museu Nacional do Mar (SC) reabre após reforma

N°.20170827

Por: Claudio Schapochnik

Uma das exposições do museu (foto divulgação/Iphan)

O Museu Nacional do Mar (SC), localizado em São Francisco do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, foi reaberto no mês passado e é mais um lugar para você visitar na cidade histórica do Estado.

Desde março deste ano, o museu passou por um intenso processo de reparos, com recursos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Fundação Catarinese de Cultura (FCC). O Iphan disponibilizou R$ 400 mil, recurso que é fruto de um Termo de Ajustamento de Conduta com a empresa Terlogs, de São Francisco do Sul. Outros R$ 450 mil foram disponibilizados do orçamento da FCC.

O MUSEU
O museu valoriza a arte e o conhecimento dos homens que vivem no mar, preservando embarcações originais de todo o País, além de alguns dos mais expressivos barcos tradicionais em todo o mundo, como jangadas, saveiros, canoas, cúteres, botes, traineiras e baleeiras.

O acervo está exposto em 15 salas temáticas, que ocupam os dois extensos conjuntos de galpões da antiga empresa Hoepcke. Em algumas salas, foram montados dioramas –
espécie de representação cênica onde podem ser observados o uso daquelas embarcações e o modo como os homens desempenhavam uma determinada atividade, como a pesca da baleia, por exemplo.

O Museu do Mar destaca-se ainda pelo valor e pela importância na preservação da memória do patrimônio naval e da cultura marinha e ribeirinha brasileira. Fundado no início da década de 1990 e instalado nos antigos galpões da Companhia Hoepcke, reúne a história do patrimônio naval brasileiro, preservando-o e inserindo-o como fator de valorização dos contextos navais tradicionais do Brasil.

O acervo é composto, atualmente, por 81 embarcações em tamanho natural, 104 modelos navais, 102 peças de artesanato, cerca de 200 peças de modelismo e artesanato naval, três maquetes diorama, oito equipamentos e acervo documental e bibliográfico da Biblioteca Kelvin Duarte, formada por mais de dois mil volumes, incluindo obras raras, fotografias, desenhos, cartas náuticas, manuscritos, croquis e outros registros inéditos sobre o patrimônio naval brasileiro e do mundo. Em 2017, o acervo da biblioteca foi diponilizado em formato digital por meio do Portal Barcos do Brasil.

RDC Unico Interna
Avianca OutubroTarifa

Assine nossa newsletter

Verifique os dados digitados no formulário