Bahamas investe na capacitação dos agentes do Brasil

N°.20170419

Por: Claudio Schapochnik

Marcado como: #, #, #, #

Alexandre Biscalchim e Carlos Baruki no estande de Bahamas, na feira WTM Latin America

O governo das Bahamas, país formado por mais de 700 ilhas e duas mil ilhotas no Oceano Atlântico, investe no treinamento dos agentes de viagens brasileiros.

“Nosso objetivo é este, ainda mais neste momento em que o Brasil dá sinais de recuperação econômica”, afirmou ao TurismoEtc o vice-presidente da Brands Travel, empresa que presta serviços de marketing a Bahamas, Carlos Baruki, durante a feira de turismo WTM Latin America em São Paulo.

“Bahamas oferece uma vasta gama de atrativos, como as maravilhosas praias, hotéis – desde os mais simples ao mais sofisticados –, possibilidade de fazer casamentos ou renovações de votos matrimoniais com tarifas muito boas, nadar com tubarões etc”, exemplificou Baruki, no estande do país na feira.

“É tudo isto e muito mais que o Alexandre Biscalchim e a Carolina Mokshin estão realizando no Brasil”, finalizou Baruki.

O governo de Bahamas lembra que é obrigatório ter o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela para todos os viajantes com residência fixa nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Panamá, Paraguai, Peru e Venezuela, ou em trânsito por mais de 12 horas em qualquer um deles. A vacinação deve ser realizada pelo menos dez dias antes da viagem para as Bahamas. Esta exigência não se aplica aos passageiros de cruzeiro, salvo casos de cruzeiros que permanecem nas ilhas.

Bahamas não exige visto para brasileiro. Para aproveitar esta facilidade, o viajante com passaporte do Brasil deve viajar a Bahamas via Panamá, com a Copa Airlines. Caso os voos sejam via Miami, nos Estados Unidos, o turista deve ter o visto norte-americano.

Site: www.bahamas.com.

Avianca – Fundo Destaque

Assine nossa newsletter

Verifique os dados digitados no formulário