A charmosa e agitada Havana noturna

Interior do El Floridita: um dos lugares preferidos de Ernest Heminway

CRISTIANE FERNANDES PALUMBO
Enviada a Havana/Cuba

Buena Vista Social Club, mambo, salsa e, como diria a antiga gíria, muito borogodó! Assim se resume a noite em Havana. Não precisa ir muito longe para ouvir os ritmos cubanos em qualquer esquina da capital do país.

Vou começar pela dica do Buena Vista Social Club. Assisti ao grupo no Legendarios del Guajirito. A casa tem música e comida boa, dividida em dois restaurantes: El Tablao de Pancho e o Guajirito. O show do Buena Vista acontece no Guajirito. Pelo show e pelo jantar, pagamos 60 CUCs (€ 60).

O ambiente é típico e animado, com interação do público, regado às músicas clássicas, como Guantanamera, Chan Chan, El Cuarto de Tula, Buena Vista Social Club e Dos Gardenias, entre outras. Teve até homenagem ao Brasil, com Aquarela do Brasil ao fundo e direito à dancinha de “las chicas brasileñas”. Não se pode ir a Cuba e deixar de assistir os lendários, não é mesmo?

Buena Vista Social Club, no Legendarios Del Guajirito

Interior do Bar Espacios

No segundo dia de viagem, procuramos uma casa para bailar. Mas nada de músicas internacionais, fomos atrás de salsa. Um taxista, aqueles que dirigem os típicos carros antigos, da década de 1950 – aliás transitamos muito com eles por lá –, indicou a Fábrica de Artes Cubana, a FAC, que funciona em Vedado, no prédio de uma antiga fábrica de óleo de cozinha.

A Fábrica das Artes, a FAC, em Havana (foto divulgação/Havana Street View)

A FAC mistura uma série de expressões artísticas (foto divulgação/Havana Insider)

Aí, a surpresa. O local mistura artes plásticas, música, show, literatura, dança, desenho, fotografia, arquitetura e moda num só lugar. Não esperava nada daquilo. Salsa? Pero no mucho, mas um ambiente bem bacana. A FAC tem diversos bares e drinques maravilhosos, com exposição de moda, pulseiras e brincos que estão à venda. O público conta com turistas e cubanos juntos, algo raro. No final, bailamos como queríamos. A entrada é 5 CUCs (€ 5) e funciona de quinta a domingo, das 20h às 3h.

O Espacios também é uma alternativa para quem não quer nada muito badalado. Um bar que está em alta por Havana, instalado numa mansão, na Quinta Avenida, numa área mais nobre da cidade, das Embaixadas. O jardim do espaço é perfeito para apreciar um bom charuto ou experimentar diversos drinques. Um telão exibe vídeos de ações e obras sustentáveis, com mostras de peças de arte cubana. Gente descolada e bonita, com um pequeno ambiente para dançar.

Clientes no Bar Espacios

Fachada do La Bodeguita Del Medio, o preferido de Hemingway, Fidel e Cole para tomar mojitos (foto Cuba Tesoro)

O bar, mais famoso de Cuba, não pode ficar de fora da night cubana. O La Bodeguita Del Medio é um dos mais populares por ter sido o preferido de Ernest Hemingway (1899-1961), Fidel Castro (1926-2016) e Nat King Cole (1919-1965) para tomar mojitos. Por ser destinado ao turista, o preço é salgado, mas o ambiente vale a pena, mesmo que por uma passadinha. A decoração é cheia de escritos deixados por pessoas famosas e anônimas que passaram por lá. Vale um mojito e uma salsa.

O El Floridita é um bar e restaurante lotado de turista também, mas emblemático em todas as programações. Outro drinque que leva a fama de Heminway, e que você experimenta por lá, é o Daiquiri – rum, limão e calda de caramelo. O prato principal custa, em média, 30 CUCs (€ 30). Claro, você bebe, come e ouve a música cubana. Viva, Cuba!

Fachada do icônico El Floridita

O famoso (e gostoso) Daiquiri

O TurismoEtc viajou por Cuba com apoio da Sanchat Tour

Sanchat – Cuba
Avianca OutubroTarifa

Assine nossa newsletter

Verifique os dados digitados no formulário