As tradições dos vaqueiros no sul da França

Os vaqueiros e as vaqueiras que fizeram a apresentação: alguns são voluntários e participam para manter viva a tradição

Os vaqueiros e as vaqueiras que fizeram a apresentação: alguns são voluntários e participam para manter viva a tradição

CLAUDIO SCHAPOCHNIK
Enviado a Castries/FRANÇA

Quando a gente pensa em vaqueiro e cowboy, logo vem à mente um homem (ou uma mulher) com botas de cano alto, cinto com fivelas muitas vezes enormes, camisa com adereços (franjinhas), quase sempre calça jeans e um chapéu na cabeça. Na França, esse profissional que lida com o gado é igual, porém de uma maneira mais sóbria, sem qualquer ostentação. Essa é uma das observações que se faz no passeio dentro do âmbito do Turismo Rural na fazenda dos irmãos Vitou. A propriedade fica em Castries, cidadezinha pacata localizada a 15 quilômetros de Montpellier, na região de Languedoc-Roussillon-Midi-Pyrénées, no sul da França.

O passeio é feito em charrete

O passeio é feito em charrete

Na fazenda, os irmãos Vitou criam touros da raça francesa Camarga (Camargue, em francês). É o nome de uma região não distante de Castries, localizada no delta do rio Ródano (Rhône, em francês), que deságua no mar Mediterrâneo após percorrer pouco mais de 800 quilômetros desde a nascente na Suíça.

Entre outras características, o gado Camarga tem os chifres em forma de lira. A carne, que não provei, é considerada saborosa e servida normalmente mal passada.

Animal da raça francesa Camargue

Animal da raça francesa Camargue

Na fazenda, os irmãos Vitou também cultivam oliveiras para fazer azeite e uva para fazer vinho. Tudo isso é visitado de forma guiada, em francês, conduzido pelos integrantes da família. É uma experiência que vale a pena.

Todo o tour é feito em charretes, que levam até dez turistas cada. No caminho, as vistas dos olivais, da variedade picholine, e das parreiras com informações valiosas.

O tour é feito em charretes

O tour percorre a fazenda

O olival da fazenda

O olival da fazenda

APARTAÇÃO DO GADO
O ponto alto da visita na fazenda é a apresentação de uma apartação de um boi. Tudo isso sentado bonitinho na charrete. Ficar de é proibido. Motivo: seja com a charrete em movimento ou parada, o cavalo que a conduz pode, inesperadamente, se mover e aí a pessoa pode cair e se machucar.

O espetáculo começa solene, com a chegada dos vaqueiros e das vaqueiras também de outras fazendas que, segundo a tradição, têm de ser aplaudidos – pois eles estão lá, voluntariamente, unicamente para manter a tradição. Entre os cavaleiros, havia uma criança de cinco anos que participou da apresentação.

O líder dos vaqueiros agradece as palmas dos turistas

O líder dos vaqueiros agradece as palmas dos turistas

Os touros são utilizados também em corridas na região, cuja tradição chegou da vizinha Espanha no século 19. O objetivo das pessoas que participam das corridas, realizadas em pequenos povoados junto com celebrações de santos e santas, é retirar um prêmio colocado na cabeça do boi.

Assim que transferem o gado de um pasto para uma área livre, o espetáculo começa. Os vaqueiros e as vaqueiras se aproximam e, de repente, um ou dois animais do rebanho se separam da manada. São esses que serão apartados e conduzidos, em alta velocidade, para uma volta no gramado e depois reconduzidos ao grupo.

Vaqueiro aparta bois na apresentação

Vaqueiro aparta bois na apresentação

Vaqueiros observam os touros

Vaqueiros observam os touros

Os bois apartados são conduzidos pelos vaqueiros e pelas vaqueiras

Os bois apartados são conduzidos pelos vaqueiros e pelas vaqueiras

Entre os vaqueiros há uma certa hierarquia. O líder é aquele que segura um cabo de madeira com um metal no final – na forma de quarto crescente da lua virado para cima. É para ser utilizado se o touro se aproximar demais do cavalo com o vaqueiro. Segundo os irmãos Vitou, apenas encosta-se a ponta no boi sem a intenção de ferir o animal.

SABOROSA DEGUSTAÇÃO
Ao final da visita na fazenda ocorre uma gostosa degustação de azeite e vinho – ambos podem ser comprados também.

O azeite é muito saboroso e de primeira qualidade. Segundo os irmãos Vitou, para cada litro de azeite são necessários de 12 quilos a 14 quilos de azeitonas.

A mesa para degustação de vinho e azeite

A mesa para degustação de vinho e azeite

NA INTERNET:
Fazenda: www.manadevitou.com
Site da cidade: www.castries.fr
Turismo na região: www.destinationsuddefrance.com

A reportagem do TurismoEtc viajou a convite da Air France e Atout France, com seguro de viagem da Intermac Assistance

Dicas para planejar sua viagem

Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.

Quer rodar por ai sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo.

Curta suas férias assegurado com a GTA Global Travel Assistance e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.

Procurando passagens aéreas? A Passagens Promo tem as melhores ofertas para destinos nacionais e internacionais.

Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com a EasySim4You e garanta uma viagem tranquila. Informe TurismoEtc e garanta mais um desconto.

Compre aqui o seu ingresso de inúmeras atrações em Orlando, incluindo parques temáticos, shows e jogos como a NBA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas:

GTA Geral

Assine nossa newsletter

Verifique os dados digitados no formulário