fbpx

Pont Du Gard: visita imperdível na Provença

Data: 13/09/2015

Por: Luciano Palumbo

Vista da Pont Du Gard. O local é mesmo impactante pela engenharia e beleza

Vista da Pont Du Gard. O local é mesmo impactante pela engenharia e beleza

Luciano Palumbo
Enviado a Provence, na França

Gostei tanto deste ponto turístico que dediquei um post e um vídeo só para ele. Poderia ter falado dentro do texto de Nimes – já que o lugar fica bem pertinho, pouco mais de 20 quilômetros –, mas o “Site Pont Du Gard” me surpreendeu bela beleza e exclusividade.

Na minha ótica o lugar reúne história, natureza e uma beleza criativa quase que incomparável. Bem perto das históricas Avignon e Nimes, o aqueduto Pont Du Gard é parada obrigatória para quem visita o sul da França. O local tombado como Patrimônio Mundial da Unesco, abriga ainda, um museu de história.

Com 49 metros de altura, a Pont Du Gard – ponte-aqueduto construída pelos Romanos no Séc. I da nossa era, ano 50 d.C – é a ponte antiga mais alta do mundo. Segundo a guia do Site Pont Du Gard, Martina Ghini, o local foi construído pelos romanos para levar água a Nimes, residência da alta classe romana na época.

Matina Ghini, guia de Turismo do Pont Du Gard

Matina Ghini, guia de Turismo do Pont Du Gard

O monumneto visto de frente

O monumneto visto de frente

Do alto do aqueduto é possível ver até a cidade de Nimes

Do alto do aqueduto é possível ver até a cidade de Nimes

De outro ângulo, a natureza se sobressai do alto da Pont Du Gard

De outro ângulo, a natureza se sobressai do alto da Pont Du Gard

“O interessante é que esse monumento de 360 metros foi construído em apenas cinco anos”, comentou Martina. O aquedute tinha 50 quilômetros de extensão desde a nascente dório Eure.

A obra de arte da engenharia romana é constituída por três filas de arcos sobrepostos (seis arcos no primeiro nível, 11 arcos no segundo nível e 47 arcos na origem), o que constitui igualmente um feito raríssimo para a época. Na Idade Média, a parte mais conservada que sobrou do aqueduto, a que atravessa o rio Gardon, começou a ser usada como ponte.

VEJA O QUE VIMOS ALI:

O QUE HÁ POR LÁ
O lugar é imenso. Há um museu que conta a história da construção e da utilização do aqueduto pelos romanos. Na história ainda é possível encontrar objetos de higiene pessoal e a importância da água para os romanos que moravam em Nimes.

O Site Pont Du Gard conta com um centro de visitação – na verdade são duas construções, uma em cada margem do rio Gardon, ou rio Gard, como é chamado carinhosamente pelos locais -, museu, cinema, um espaço kids, lojas, bares e um restaurante sensacional, o “ Les Terrasses”.

Chegando lá, tomamos um café e logo fomos conhecer a história dentro do museu. “Grande parte desta obra de arte é subterrânea”, diz a guia. Segundo ela, em 1840 [após algumas restaurações], o monumento já era um dos mais importantes de toda a França. “Em 1985, ele foi classificado Patrimônio Mundial da Unesco e perdeu a funcionalidade de ponte. Hoje é possível conhecer por meio de visitas guiadas”, afirma.

A grandeza dos arcos junto a vegetação local

A grandeza dos arcos junto a vegetação local

Restaurante Les Terrasses

Entrada do restaurante Les Terrasses. A gastronomia ali é muito boa

Área entre o centro de informações, cafés, lojas e o museu. Ali é possivel se refrescar e descansar antes da subida aos arcos do aqueduto

Área entre o centro de informações, cafés, lojas e o museu. Ali é possivel se refrescar e descansar antes da subida aos arcos do aqueduto

Maquete que explica a construção. O objeto fica dentro do museu de Pont Du Gard

Maquete que explica a construção. O objeto fica dentro do museu de Pont Du Gard

Interna Museu 1

Parte interna do museu que conta sobre a utilização da água pelos romanos

Depois do museu, passamos a caminhar com destino ao aqueduto, propriamente dito. De perto, a Pont Du Gard assusta pelo estado de conservação e grandiosidade. A obra é mesmo um diferencial em meio a natureza que abraça o monumento de mais de 2 mil anos.  Depois dos degraus da subida, a recompensa. Uma vista impagável do alto do aqueduto que chegava facilmente até Nimes. Mas é o contraste do Vale de Gardon que contrasta e intensifica a experiência.

A dica é ir bem cedo. Conheça o museu depois vá caminhar pelo local, conhecer o monumento de perto e gastar alguns euros na lojinha com lembranças. No verão, ainda é possível tomar um sol e até fazer um piquenique.

SERVIÇO
Os ingressos podem ser adquiridos na hora. A entrada simples custa €10. Se for de carro, com até cinco pessoas, é possível adquirir um combo por €18. Há também uma política de tarifas reduzidas para crianças, estudantes e portadores de necessidades especiais. O local funciona todos os dias. Consulte mais no site www.pontdugard.fr.

TurismoEtc viajou a convite da Atout France, voando Air France e com seguro de viagem da Intermac.

**Atualizado em 20 de janeiro de 2016.

Dicas para planejar sua viagem

Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.

Quer rodar por ai sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo.

Curta suas férias assegurado com a GTA Global Travel Assistance e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.

Procurando passagens aéreas? A Passagens Promo tem as melhores ofertas para destinos nacionais e internacionais.

Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com a EasySim4You e garanta uma viagem tranquila. Informe TurismoEtc e garanta mais um desconto.

Compre aqui suas experiências de viagem. Opções de transfers, passeios, ingressos, tickets e parques no Brasil e no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas:

GTA Geral

Assine nossa newsletter

Verifique os dados digitados no formulário